Impactos nos seus investimentos ocasionados pela invasão da Rússia à Ucrânia

Os diversos impactos ocasionados pela invasão da Rússia à Ucrânia vão além das perdas humanas, afetando também a economia mundial. Quedas expressivas nas bolsas de valores, altas generalizadas do dólar e escassez de produtos como petróleo e grãos, são alguns dos efeitos relacionados ao cenário de guerra entre Rússia e Ucrânia.

E o mercado nacional brasileiro tem impacto?

Neste circunstância, a economia brasileira não estará imune às tensões no leste europeu. Com a disparada do sentimento de aversão a risco, é esperado que os investidores busquem segurança em moedas fortes, como o dólar. Esse movimento pode resultar em uma expressiva desvalorização do real – o Ibovespa vinha se recuperando, acumulando ganhos de 6,85% no ano, até o pregão de quarta-feira (24).

Ainda não é possível saber se o Brasil sofrerá apenas uma correção ou uma queda mais forte. Os países produtores de matéria-prima, como é o caso do Brasil, podem sofrer o efeito contrário. A Rússia é referência em alguns insumos, como gás natural, trigo e petróleo, assim como a Ucrânia, que é destaque na agricultura, responsável hoje por mais de 10% da produção mundial de trigo. Com a guerra, é esperada uma interrupção nas cadeias produtivas e, por consequência, uma alta nos preços das commodities. Neste cenário, a B3 pode acabar se beneficiando, sendo um destino seguro para esses investidores.

Já os ativos de empresas do setor de construção, que dependem mais da taxa de juros, de varejo ou as techs, que performam pior em momentos de aversão ao risco, devem sofrer mais.

Os efeitos sentidos pelas potências globais também vão se refletir aqui. O contágio da inflação, em especial, pode forçar o Banco Central americano ao aumento mais acentuado da taxa de juros num ambiente econômico fragilizado e endividado.

E nós investidores, o que devemos fazer?

Esse não é o momento de decisões tempestivas, mas sim de acompanhar os acontecimentos bem como as suas consequências.

Se a carteira do investidor está formatada de acordo com as métricas de aplicação, considerando o seu perfil, metas, aversão ao risco e diversificada com aplicação não correlacionadas já é um bom ponto de estruturação e segurança. Procure o seu assessor e avalie suas opções aplicadas atuais.  Ter na carteira opções de renda fixa que são atrelados à inflação, à taxa de juros , ativos sujeitos a variação cambial e até o ouro podem contribuir na proteção a incertezas do mercado.

Bons investimentos e vamos acompanhando esse trágico evento internacional.

Abra ou transfira agora mesmo.

    Seus dados não serão utilizados para envio de qualquer tipo de SPAM. Ao prosseguir, você declara ter lido e estar ciente das condições de tratamento dos seus dados e do seu consentimento conforme descrito em nossa política de privacidade.

    Cadastre-se e receba sua ASSESSORIA gratuita

      Seus dados não serão utilizados para envio de qualquer tipo de SPAM. Ao prosseguir, você declara ter lido e estar ciente das condições de tratamento dos seus dados e do seu consentimento conforme descrito em nossa política de privacidade.